Parceria

Em sua 6ª etapa, a Mobilização pelo Emprego e Produtividade ouve prefeitos em Pernambuco

O programa do Ministério da Economia em parceria com o Sebrae foi lançado nesta quinta-feira (5) em Recife, em encontro com prefeitos e o setor produtivo do estado

Anderson Freitas

Secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos Da CostaSecretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos Da Costa

 

Em sua sexta etapa, realizada nesta quinta-feira (5), em Pernambuco, o programa Mobilização pelo Emprego e Produtividade ouviu as principais reivindicações de prefeitos do interior do estado, que citaram a burocracia como um dos principais entraves para o desenvolvimento de suas regiões. No encontro com o presidente do Sebrae, Carlos Melles, e com o secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos Da Costa, os prefeitos também mostraram as potencialidades de seus municípios, sendo que alguns deles se tornaram polos produtivos de vários segmentos e de empreendedorismo. A mobilização é realizada pelo ministério em parceira com o Sebrae, governos estaduais e municipais.

“Se o setor público não atrapalhar o setor privado já é uma grande ajuda”, ressaltou o prefeito de Afogados da Ingazeira, José Patriota, presidente da Associação Municipalista de Pernambuco. “Temos que estar integrados pelo empreendedorismo, que está sempre à frente”, acrescentou Patriota, observando que o segmento hoje é um dos responsáveis pelo desenvolvimento de vários municípios. Como o de Lagoa do Carro, um polo agropecuário, de produção de tapetes e cestaria, além de gastronomia. “Eu espero que a partir das conexões do setor público, o privado e o Sebrae sejam a porta do futuro”, afirmou a prefeita do município, Judite Botafogo.

Para o presidente do Sebrae, Carlos Melles, um dos objetivos da Mobilização pelo Emprego e pela Produtividade é uma forma de ajudar na recuperação da economia do país. “O excesso de regras e normas deixou claro que o Brasil precisa mudar. Regulamentamos demais o país e, por isso, o Sebrae se coloca alinhado ao governo, pois somos uma instituição que tem a confiança da população e é bem avaliada “, acrescentou Melles, lembrando que o programa vai fazer com que haja uma melhora no ambiente de negócios, beneficiando as micro e pequenas empresas, principalmente na desburocratização.

O secretário do Ministério da Economia, Carlos Da Costa, afirmou que 65% das reclamações feitas no aplicativo Mobiliza Brasil, lançado nesta quinta-feira em Pernambuco, é sobre o excesso de burocracia do serviço público. “Demoramos até dois anos para emitir um alvará para uma obra”, explicou o secretário. “Precisamos de menos governo e mais sociedade e a mobilização é uma grande chamada para prefeitos, governo e a iniciativa privada para poder simplificar”, ressaltou Carlos Da Costa, observando que a sociedade é a responsável pelas mudanças pela quais o país passa. O secretário citou Toritama como um dos municípios pernambucanos que superaram as diversidades e hoje se tornou o segundo polo têxtil do Brasil.

Segundo o secretário de Trabalho, Emprego e Qualificação do governo de Pernambuco, Albéres Lopes, que representou o governador Paulo Câmara no evento, o estado já vem fazendo sua parte. “Estamos levando o empreendedorismo para o interior”, afirmou Lopes, observando que será enviado ao Legislativo local um projeto de lei as micro e pequenas empresas, cuja finalidade será facilitar a abertura de pequenos negócios e a desburocratização. “O sistema “S” vem trabalhando muito na qualificação, com tecnologia, e do empresário para fazermos a inserção das indústrias nos novos”, explicou o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepee), Ricardo Essinger, presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae no estado. O evento foi realizado na sede do Banco do Brasil em Recife.

Confira as imagens do evento no Flickr do Sebrae


Assessoria de Imprensa Sebrae
Telefone (61) 3348-7570 / (61) 3348-7754